2016 acabou e porque eu só tenho o que agradecer?

filho lindo

Sempre que um ano termina, é inevitável não pensar um pouco sobre ele, mesmo que só por alguns minutinhos. Acontece taaaanta coisa que não da pra lembrar de tudo, a não ser que a gente reveja as fotos.

As fotos conseguem nos fazer voltar no tempo, naquele almoço gostoso com a familia onde rimos até a barriga doer, naquela noite fria que jantamos numa cidade linda, naquele dia que nosso filho nasceu, onde tudo foi tão dificil, mais quando o vimos esquecemos de todo o resto. Conseguimos voltar naquele dia que vimos o sorriso do nosso bb pela primeira vez, voltamos naquele dia que ficamos vendo minha barriga mexer, naquele dia que fomos em familia descobrir o sexo do nosso bb, naquele dia que a gente estava testando o lugar onde colocariamos os dois quadros novos na parede da nossa sala, lembramos daquele culto de missões show de bola que teve na igreja, e daquela noite em que fomos comer aqueles mini hamburguers que mal conseguiamos levantar da cadeira depois, lembramos de tantas coisas… Lembramos que presenciamos um casamento lindo onde eu eramos padrinhos e eu tava com uma mini barriguinha do Rick, tem a formatura do itq, que noite especial! lembramos dos aniversários de 1 aninho dos sobrinhos.

Tantas lembranças!! tem também a noite em que pela primeira vez fui na piscina de bolinhas com o Lucas, daquele dia na feira com a familia, do dia no parquinho, da tarde que comi um monte de batata frita com minha prima e irmã, daquela tarde deliciosa no parquinho com o Lucas, tem até uma foto daquele bolo de prestigio delicioso que eu fiz, consegui me lembrar do saber dele!

Tem taaaantos momentos, tantas lembranças que o texto ficaria gigante!
Acho que não preciso responder o porque tenho o que agradecer né?
Que venham novas lembranças, novos momentos com a familia, com os amigos. Que venham novas surpresas, novos sentimentos.

Enquanto escrevia esse texto o Rick estava na cadeirinha, eu olhava pra ele toda hora, sorria e ele sorria de volta pra mim, depois resmungou, peguei ele no colo e ele esta aqui quietinho no meu colo enquanto finalizo esse texto, me sentindo a mãe mais feliz e realizada do mundo. 

Feliz 2017!

 

Aquele tipo de amor mágico

love

As pessoas existem. Não como meros efeitos de algo maior, mas cada uma com seu significado próprio de existência. Dando continuidade a algo, sendo algo, unindo-se para algo e, enfim, fazendo o que bem entendem, mas provando todos os dias de sua individualidade junto ao coletivo que nos abraça.

Elas estão aí, espalhadas por todos os cantos, cada uma com seus pequenos mundinhos dentro do nosso grande mundão.

Em determinado momento da nossa vida, depois de anos nos relacionando com quem faz parte de nossos círculos, percebemos a importância das pessoas em nossa vida. Os amigos valem ouro, a família é preciosa… A gente vê o real significado de se importar e valorizamos aquilo que construímos com estas pessoas até então. Percebemos que, além de olhar para dentro, também temos que olhar para os lados. Para aqueles que estão ao nosso lado.

E aí, nessa, vamos nos relacionando de uma forma bem diferente com algumas pessoas que chegam de mansinho e participam de nossa vida de um jeito novo. Não é amizade, não é amor fraternal, é algo que causa um rebuliço inédito e, quando a gente sente, logo vê: é como se aquela pessoa fosse uma parte de você, moldada para se encaixar com a sua pecinha e, assim, formarem um par.

Que doideira pensar que existe algo tão mágico assim, não é? E você sente como se precisasse disso. É um sentimento que te completa e te estimula.

Todas as outras pessoas são imprescindíveis, mas essa… não dá para explicar. Não é como se ela fosse mais importante, você jamais irá passá-la na frente da fila dos que sempre estiveram lá por você. É mesmo algo peculiar em meio ao montante de sentimentos que vêm de todos os seres que vivem no seu mundo.

É o amor romântico, a beleza do querer. Aqui, a “posse” cabe na oração no sentido de um coração morar dentro do outro. O envolvimento de duas pessoas que se preserva em cada pulsação. 

E aí você se pega pensando: como é que esse sentimento tão grande conseguiu se apossar do seu corpo inteirinho? Feito doença, mas que não derruba e que vem para o bem – você sempre se virou sozinha, mas agora parece o polo de um ímã esperando por outro para se unir. Na sua mente, tudo vira flor e você percebe que, no meio de tanta gente, encontrou um novo tipo de felicidade – para provar e fazer morada.

Texto de Auana Sonsin (Precisava ser compartilhado)

Amanda Dress

Oi pessoal, tudo bem? Espero que sim :)
Como vocês estão cansados de saber, adoro vestidos e adoro compartilhar novos sites com vocês e dessa vez vou compartilhar so site Amanda Dress, um lugarzinho lotado com os mais variados tipos de vestidos.

Separei um pouco do que mais gostei, mais entrem no site pra ver tudo o que tem por lá, tenho certeza que vão adorar e se apaixonar! São lindos e lindos vestidos!
Cheap Lace Formal Dresses Australia

vestidosvestidos lindosvestidos baratosamanda dress

Link para ver mais lindos vestidos: http://www.amandadress.com.au/sexy-formal-dresses-c119100/

Encontre mais da loja em:

We heart it
Pinterest
G+

Dica de Compras – Ericdress

Oie pessoal, tudo bem? Espero que sim.
Um tempinho atrás fiz um post aqui no blog contando sobre a Ericdress (veja aqui) e hoje volto a falar sobre essa loja que conquistou meu coração, e acredito que o seu também se a conhecer. Amo variedades e é exatamente o que essa loja proporciona.

No outro post separei um pouco de cada uma das categorias pra vocês, mas hoje decidi separar pra colocar aqui no post a catgoria de sapatos, especialmente Ankle Boots (veja aqui) e botas de cano alto (veja aqui).
Vocês sabem que por aqui esses estilos de sapatos são super caros e não tem muita variedade não, mas na Ericdress tem muuuuuuuuuias opções. Vem ver um pouquinho do que eu separei pra vocês:

 

Uma mais linda que a outra não é mesmo? e o melhor é que isso não é nem o começo, tem dezenas e dezenas de outras opções que vocês podem encontrar no site :)
Outra coisa bacana de se levar em consideração é que no site Ericdress você tem uma descrição mega completa de cada produto e além disso tem o comentário de outros compradores, o que ajuda muito a gente na hora de escolher o que queremos com mais confiança.

E além das ankle boots não poderia deixar de mostrar um pouco pra vocês das botas de cano alto. olha só um pouquinho das que mais gostei, mas no site tem muuitas outras viu? olha só:

 

Convido vocês a conhecerem essa loja linda e as centenas de peças disponiveis por lá, gente, sério, é MUITA COISA! Vale a pena conhecer, comprar e confiar :)

Beijo, e  espero que tenham gostado da dica de hoje.

Ser mãe dói…

maternidadeDói quando o filho nasce e ela se pergunta como vai saber educar. Dói quando, tendo o futuro todo pela frente, ela se sente perdida, como se o mundo não tivesse continuação. Dói quando filho chora de noite e ela não sabe bem como acalmá-lo. Ela aprende, então, a interpretar cada choro pra entender seu bebê.
Ser mãe dói quando filho fica doente e ela quer trocar de lugar com ele e não pode. Dói quando ela não sabe o que fazer.

Ser mãe dói quando filho não quer começar a escola e ela precisa fazer um esforço sobrenatural para não chorar e deixá-lo começar a vida de gente grande. Ela chora escondido depois. Mas dói também, quando, deixando o filho na escola, ele dá um sorriso e diz adeus. Dói sentir que ele desprega-se, solta-se, torna-se independente. Como dói!!!
Ser mãe dói quando filho tem problemas na escola e ela precisa ouvir com naturalidade as queixas. Dói a adolescência, as questões existenciais.

Deve doer demais ver um filho indo para a guerra. Deve doer imensamente ver filho seguindo caminhos diferentes dos que julgamos corretos. Mãe que vê filho sofrendo, sofre dobrado.Ser mãe é uma missão que dói a vida inteira. Ser mãe é ter a dádiva do dar. Ela planta e sabe que não é pra ela. Jesus também teve mãe. E deve ter doído nela mais que em qualquer outra mulher do mundo.

Uma mãe é uma ponte entre os céus e a terra. É o ser escolhido por Deus, certamente o mais bendito de toda a criação, para que a terra se encha e se multiplique.
Ser mãe dói sim. Mas engrandece também. A medida da dor é também a medida da alegria de ver filho feliz.
A maternidade é a corôa de toda mulher. De espinhos… mas de flores também!”

(Autor desconhecido)

Se você também mergulha neste universo, pode continuar lendo sobre este assunto aqui.